Total de visualizações de página

14 de fev de 2013

LIMPEZA ESPIRITUAL

 
 
 
Aqueles Que São Autonomos E Têm Um Local De Trabalho Fixo, Quando Parece Que Nada Dá Certo, O Local Deve Ser Limpo Espiritualmente Da Seguinte Maneira:
 
1) Antes De Começar A Trabalhar, Em Todas As Segundas-Feiras (Por Sete Vezes), Fazer Uma Defumação Com Ervas, Em Número Impar, E Usar Para Isso, Nove Pedaços De Carvão;
 
2) Depois Que Fizer Cada Defumação, Acender Incensos de Varetas, Com A Base Fixada Em Açúcar Branco, Para No Final Queimar Um Pouco Dele, Com A Finalidade De Obter Prosperidade;
 
3) De Quinze Em Quinze Dias, Fazer Uma Varredura Com Galhos De Aroeira, No Ambiente, Até Que Seja Firmada Toda Clientela Da Pessoa;
 
4) A Pessoa Dona Do Estabelecimento, Deve Também Fazer A Limpeza De Sua Aura Com Banhos De Ervas, Banhando-se Do Pescoço Para Baixo. Recomendo Banhos Com Alecrim, Guiné E Arruda, Por Sete Dias Seguidos, E, Quando For Realizar Esse Ritual.
 
Muita Luz...
Ivaldo(Esotérico)

13 de fev de 2013

SEU VELUDO - MINHA HISTÓRIA COM ELE!

 
Minha História Com Seu Veludo Começou Em Uma Vida Muito Antiga, Quando Éramos Príncipes de Um Reinado, E Nos Degladiamos Até A Morte, Incitados Pela Ganância Da Corte.
 
Nessa Luta, Os Dois Morreram. Um Matou O Outro.
 
Já No Império Romano, Ele Foi Gladiador, E Quem Entrava Na Arena Com Ele, Era Morto, Pois Seu Veludo Já Tinha Pacto Com A Esquerda.
 
Eu Era Soldado De Saulo, O Cobrador De Impostos, E Encarregado Dos Corretivos A Quem Não Pagava Os Impostos de Cesar.
 
Nesta Vida, Eu Escolhi Nascer Numa Família Atormentada Por Um Trabalho Negativo, Entregue A Seu Veludo, Para Realizar O Pedido De Quem Encomendou O Trabalho.
 
Eu Nasci Enforcado Pelo Cordão Umbilical. Meu Avô Filho De Escravo E Entendido Da Espiritualidade, Vendo Aquilo, Mandou Colocar Em Meu Nome O "JOSÉ" Do Santo da Boa Morte Para Me Proteger.
 
A Partir Dos Dez Anos, Comecei A Sentir Uma Dor Horrível No Baço, Que Só Passava Quando Eu Deitava No Cimento Frio E Alí Dormia.
 
Com O Chegar da Adolescência, Eu Pensava Que Aquela Dor Era O Tal Câncer Que Tanta Genta Falava Com Medo Dessa Doença.
 
Entre Meus 15 a 18 Anos Tive Os Primeiros Contatos Com A Entidade Seu Veludo, Em forma De Um Grande Cão Preto Aveludado.
 
Eu Tinha Cerca de 20 Cachorros  Em Casa, Eu Tratava de Todos Eles, E Tinha Um Todo Preto E Com Pelos Aveludados, Que Eu Batizei Com O Nome de Veludo. Eu Gostava Muito Daquele Cão.
 
Certo Dia, Na Hora do Angelus, Eu Estava Sentado Na Mureta Da Varanda De Nossa Casa, Quando Um Cachorrão Preto Aveludado, de Quase Um Metro E Meio De Altura Passa Ao meu Lado, E Eu, Passo Minha Mão Da Cabeça Dele Até O Rabo, E Chamo Veludo...
 
Passado Alguns Segundos, Eu Penso, Não Era Meu Veludo, Tão Grande E Alto Assim. Olho Para Trás E O Cachorrão Tinha Sumido.
 
Eu Todo Arrepiado E Com Medo, Corro Para Dentro De Casa E Conto Para Minha Mãe E Meu Pai. Meu Pai Me Fala Que Vê Esse Cachorrão, Quase Todas As Noites, E Ele Pula Nosso Muro da Frente Exatamente A Meia-Noite. Todos Os Outros Cachorros Se Deitam E Ficam Grunindo de Medo.
 
Entro Para O Exército E Por Muitos Anos Isso Tudo Ficou Apagado, Calmo. Quando Resolvi Abraçar A Espiritualidade de Luz, Eu Já Era Tenente do Exército, Quanto Novamente Comecei A Ser Assediado Pelo Seu Veludo, Agora Na Forma de Gorilão Ou de Touro Cinza, Em Meus Sonhos, Pesadelos Que Eu Nunca Consegui Escapar De Meu Obsessor. Só Quando Acordava, Todo Suado E Tremendo.
 
Isso Durou Anos. Só Quando Encontrei Minha Mestra Terrena (Que Hoje Está Na Equipe Do Dr. Pedro Ernesto), Que Aprendi A Me Defender Desses Ataques E Começamos A Desmanchar Essa Magia Negra da Família.
 
Numa Regressão, Fui Mandado Encontrar A Minha Criança Interior... Eu Me Vi Brincando Nas Valetas De Água Fria, Em Recife. E Vi Duas Crianças Brincando Comigo, Mas, Senti A Presença de Uma Terceira, E Falei.
Quem Comandava a Regressão, Mandou Que Eu Fosse Atrás Da Criança Escondida. Eu Fui e, Ela Correu E Se Jogou Num Buraco. Eu Corri Atrás E Quando Ia Pular, Parei Com Medo, Pois Quem Saia Daquele Buraco Era o Gorilão De Meus Pesadelos.
 
Eu Corri Dali, Fiquei Olhando De Longe, E Esse Gorilão Acompanhado De Um Velho Gordo, Meio Baixo E Careca, Ele Me Mostrava Uma Foto Antiga E Grande De Toda Minha Família, Em Cada Componente Estava Em Cima Dele Uma Cruz de Sangue, Feita Com A Unha Desse Gorilão.
 
A Partir Desse Momento, Eu Soube Quem Mandou Fazer A Magia Negra E O Motivo Da Obsessão.
 
Anos Depois Desse Fato, Eu Vou Dar Um Curso Em Ribeirão Preto E Não Vai Ninguém Que Estava Previsto Para Estar Ali. A Pessoa Encarregada Era Medium De Seu Veludo, Fez Uma Meditação E Me Trouxe Um Recado Dele E Um Presente Para Mim, Dizendo Que Ele Foi Meu Irmão Numa Vida, Nos Matamos Lutando Por Uma Coroa, Mas Ele Todo Esse Tempo Não Queria Meu Mal. Era O Seu Trabalho De Exú Que Ele Realizava.
 
A Partir Desse Dia, Não Tive Mais Aqueles Pesadelos De Perseguição.
 
Recentemente Num Trabalho de Mesa Branca Para Ajudar As Pessoas e Espíritos Perdidos, Tivemos Uma Conversa Franca Com Seu Veludo. Ele Disse Que Todo Exú, Não Tem Um Coração Como Nós Temos. Tem Uma Caixa De Maldade Com Alto Potencial de Ação No Lugar Desse.
 
Disse Que A Dor Que Eu Sentia No Baço, Era A Dor Que Ele Sentiu Quando Foi Atigido Por Minha Espada, Que Causou A Morte Dele.
 
Disse Ainda Que Admirava Seu ZEZINHO, Que Se Apegou Ao Amor Da Divina Mãe Maria, E Deixou De Ser Exú. Mas Ele Ainda Não Estava Pronto Para Esse Passo, Pois Tinha Compromissos A Cumprir, Ainda Com A Esquerda.
 
Mesmo Assim, Disse Que Quando Eu Desencar E Subir E Ser Preparado, Eu Fico Com A Missão De Voltar A Terra E Vir Buscá-lo, Nesse Tempo, Ele Já Estará Preparado Para Esse Novo Passo.
 
Eu E O Grupo Que Estava Na Mesa, Agrademos A Deus E A Ele, Seu Veludo, Esse Momento de Luz E De Paz Entre Nós - Hoje Verdadeiros Irmãos.
 
Muita Luz...
Ivaldo(Esotérico)